O vice-governador, Rodrigo Garcia. Foto: Governo do Estado de São Paulo

A executiva estadual do PSDB de São Paulo estabeleceu o dia 20 de setembro como data limite para inscrição na prévia para definir o candidato do partido ao Palácio dos Bandeirantes. Até a última sexta-feira (10), apenas o vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB), que é o candidato do governador João Doria (PSDB) está inscrito para a disputa.

O dia 20 de setembro é visto internamente como o prazo final para selar a saída do ex-governador Geraldo Alckmin do partido, já que é pouco provável que Alckmin se inscreva nas prévias e dispute com Garcia. Nos bastidores, a ida do ex-governador para o PSD é dada como certa.

No entanto, o DEM também cobiça o passe de Geraldo Alckmin. O DEM acredita que, uma eventual fusão com o PSL, pode levar Alckmin a optar pelo novo partido que poderá surgir. A filiação de Alckmin é vista pelo DEM como um troco em João Doria, que foi o responsável pela articulação política que levou Rodrigo Garcia a trocar a legenda pelo PSDB. Apesar do desejo do DEM, o mais provável continua sendo a filiação de Alckmin ao PSD.

Se a tendência é que Rodrigo Garcia seja o candidato tucano ao Palácio dos Bandeirantes nas eleições de 2022 e Alckmin se filie ao PSD, a vaga ao Senado na chapa do PSDB está indefinida.

O senador José Serra (PSDB-SP), que renovará seu mandato no próximo ano, deve concorrer a deputado federal. Embora o presidente do diretório municipal tucano da capital, Fernando Alfredo, tenha se apresentado para a disputa, a tendência é que a candidatura a senador seja oferecida para algum aliado.


Autor

  • Bacharel em Ciência Política pela Ulbra-RS. Analista político da Arko Advice Pesquisas e Consultor político e de Marketing Eleitoral formado pela Associação Brasileira dos Consultores Políticos (ABCOP). Possui MBA em Marketing Político, Comunicação e Planejamento Estratégico de Campanhas Eleitorais pela Universidade Cândido Mendes. Concluiu também os seguintes cursos de extensão: "A Nova Cartografia do Poder, a política brasileira da era digital" (PUC-SP); "WhatsApp em Campanhas Eleitorais (PUC-RJ)"; e "Mídias Sociais e Gestão Estratégica de Campanhas Políticas Digitais (PUC-RJ)".