Fundo partidário: Possibilidade de acordo entre governo e Congresso
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Servidores públicos federais, estaduais e municipais de todo o Brasil farão uma greve nacional e protestos contra a reforma administrativa. As manifestações aconteceram em várias cidades do país durante todo o Dia do Servidor, nesta quarta-feira (18). A PEC 32/2020, proposta pelo governo federal, muda regras para novos servidores públicos. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

A reforma administrativa prevê alterações na forma de contratação, na remuneração e no desligamento de pessoal. Um dos pontos mais polêmicos é o fim da estabilidade para algumas categorias. Atualmente no Brasil há cerca de 12 milhões de funcionários públicos nos níveis federal, estaduais e municipais.

Em Brasília, os protestos dos servidores começam a partir das 10h, na Esplanada dos Ministérios. Em seguida, devem prosseguir até a Câmara dos Deputados. Além do DF, atos foram convocados por centrais sindicais em Salvador (BA), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Recife (PE), Teresina (PI), Porto Velho (RO), Florianópolis (SC), São Paulo, Santos (SP), Santo André (SP), Bauru (SP), Aracaju (SE), Rio de Janeiro(RJ) e Niterói (RJ).


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Autor

  • Graduanda em Jornalismo pela Universidade Católica de Brasília (UCB). Tem passagem como repórter pelo Jornal de Brasília, Correio Braziliense e Brazilian Press. Como produtora atuou no SBT Brasília. No O Brasilianista cobre economia e política.