O governo dos Estados Unidos anunciou que irá doar vacinas contra a covid-19 para o Brasil. De acordo com nota do Itamaraty, serão repassadas até final de junho aproximadamente 6 milhões de doses de imunizantes ao governo brasileiro por meio do mecanismo da Covax Facility.
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Tramita no Senado um projeto de lei que prevê a dedução de Imposto de Renda para as pessoas físicas e jurídicas que doarem vacinas contra a covid-19 ao Sistema Único de Saúde (SUS). O PL 1.481/2021 também permite a dedução para quem fizer transferências de dinheiro para fundos de saúde ou investir na produção pública nacional de vacinas, com o objetivo de promover a produção de vacinas anticovid.

As deduções previstas no projeto, do senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL), seriam possíveis para o Imposto de Renda dos anos-calendário de 2021 e 2022. Segundo Cunha, é preciso unir todos os esforços possíveis para enfrentar a pandemia. Por esse motivo, “todas as doações e intervenções da iniciativa privada a favor do SUS são muito bem-vindas neste momento de calamidade”, afirmou.

A proposta complementa a Lei 14.125, de 2021, que, entre outras medidas, autoriza empresas a comprarem diretamente vacinas contra a covid-19, desde que elas sejam integralmente doadas ao SUS. A proposta está em fase de análise na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE).


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de.