Brasil e Argentina

Durante um intervalo na agenda do encontro do G20 em Trieste, na Itália, uma reunião foi realizada entre a comitiva do MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, encabeçada pelo ministro astronauta Marcos Pontes, e representantes da Argentina para tratar de empreendedorismo e transformação digital.

Marcos Pontes se reuniu com Micaela Sánchez Malcolm, a secretária de Inovação Pública do Gabinete Nacional de Ministros da Argentina. O objetivo do órgão é a promoção da inclusão digital de todos os argentinos de maneira a tornar cada administração provincial e municipal mais ágil e capaz de prestar os melhores serviços aos seus cidadãos, através de soluções tecnológicas e digitais, como plataforma de soluções municipais; Digital Point (programa de inclusão digital); Plataforma Virtual de Aprendizagem; Wi-fi Country Digital, dentre outras iniciativas.

Durante a reunião foram discutidas a Estratégia Brasileira para a Transformação Digital, o Plano Nacional de IoT, a Estratégia Brasileira de IA e as iniciativas brasileiras de empreendedorismo digital. Destaque foi dado para a recente inauguração do cabo Ellalink, cabo transatlântico que, por meio de seus 6 mil quilômetros, simboliza a união dos continentes sul-americano e europeu no século XXI.

Marcos Pontes enfatizou que sua pasta tem como objetivo garantir uma melhor infraestrutura de rede para os pesquisadores brasileiros e que essa melhoria aumentará as oportunidades de pesquisa e educação na Europa e na América Latina ao longo dos próximos 25 anos, de maneira a garantir conectividade de alta capacidade e baixa latência, o que poderá gerar inúmeras novas oportunidades para as comunidades científicas do Brasil e da Europa.

O ministro reafirmou a liderança do Brasil e da Argentina na América do Sul e o esforço brasileiro, especialmente de seu ministério, por meio da Rede Nacional de Ensino em Pesquisa (RNP), organização de cunho social vinculada ao MCTI, em garantir que os pesquisadores dos países do continente tenham acesso igualitário a essa importante infraestrutura, através da REDCLARA, a qual o Brasil integra.

A RedCLARA é responsável por proporcionar às Redes Nacionais de Pesquisa e Educação (RNPEs) da América Latina uma rede de alta velocidade que supera os limites da tecnologia de rede comercial. A cada ano são transferidos 7.7 petabytes através da RedCLARA. Diversas instituições no Brasil e na Argentina estão conectadas à RedCLARA. No Brasil, o executor da infraestrutura de redes de ensino e pesquisa é a RNP/MCTI.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.