Foto: Wesley Sousa (SEAPC/MCTI)

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, recebeu, na última quinta-feira (22), uma visita do embaixador dos Estados Unidos (EUA) no Brasil, Todd Chapman, que está finalizando sua missão no país pois irá se aposentar. O encontro teve como pauta a continuidade das parcerias entre os dois países e também contou com a participação do ministro-conselheiro Douglas Koneff, que assumirá interinamente a embaixada dos EUA no país em breve (até que o governo americano indique outra autoridade).

Durante a reunião, o ministro destacou cooperações firmadas entre Brasil e Estados Unidos durante a missão do embaixador no país, com destaque para o setor espacial. Marcos Pontes agradeceu o apoio do embaixador para a implantação e avanço do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), aprovado depois de mais de 20 anos. O AST permite aos Estados Unidos e outras nações lançarem satélites a partir do Centro Espacial de Alcântara (CEA), no Maranhão. “É muito importante essa relação positiva que o Brasil tem com os Estados Unidos”, disse Pontes.

O ministro também ressaltou a inclusão do Brasil no Programa Artemis, da Agência Espacial Americana (NASA), que pretende levar a primeira mulher e a primeira pessoa negra para a Lua, assim como o próximo homem à superfície lunar em 2024. “Tem sido uma honra trabalhar com este ministério. Na área espacial, o acordo Artemis é motivo de orgulho e quero ver a bandeira do Brasil na Lua”, afirmou o embaixador dos Estados Unidos.

Todd Chapman ressaltou o avanço das diversas parcerias bilaterais firmadas por meio do MCTI em diferentes áreas como pesquisa, saúde, educação científica e tecnologia. “Fico muito feliz com essa agenda positiva e com esses projetos, que continuarão avançando”, garantiu. Como exemplo, citou a assinatura do memorando de entendimento entre o Instituto Smithsonian e o MCTI, que permite o aprimoramento da educação científica nas escolas públicas brasileiras, por meio do programa Ciência na Escola”.

Brasil e Estados Unidos: Inovação

O embaixador dos Estados Unidos também destacou o grande potencial do Brasil no setor de inovação, com muitas oportunidades de empreendedorismo. “Há um grande interesse de empresas norte-americanas em investir em ciência e tecnologia no Brasil. Tem muita inovação acontecendo neste país e muito capital dos Estados Unidos chegando para financiar esse setor”, reforçou.

A reunião também contou com a participação dos secretários do MCTI, que apresentaram aos representantes da embaixada dos Estados Unidos a possibilidade de estabelecer novas parcerias bilaterais em suas respectivas áreas de atuação. Alguns dos temas apresentados foram o desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19 e programas na área marítima e de estímulo a investimentos privados em ciência e tecnologia.


Cliente Arko fica sabendo primeiro

Assine o Arko Private, serviço Arko para pessoa física, e tenha acesso exclusivo a um canal privado de interatividade e alertas em tempo real, além de relatórios, Lives Exclusivas e eventos especiais com figuras notáveis da nossa rede de contatos.