Lula e Bolsonaro

A avaliação negativa (ruim/péssimo) do governo Jair Bolsonaro cresceu 12 pontos percentuais entre fevereiro e julho, atingindo 48%. É o que aponta a nova pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira (5). Por outro lado, a avaliação positiva (ótimo/bom) caiu cinco pontos no mesmo período e soma 28%. E o índice regular baixou sete pontos, totalizando agora 23%.

Vale registrar que, de acordo com a sondagem, apenas 10,8% dos entrevistados consideram o governo Bolsonaro “ótimo”. No extremo oposto, 36,3% avaliam a gestão do presidente como “péssima”.

Apesar dos números ruins para o governo, há um otimismo a médio prazo, o que poderá impactar positivamente a popularidade de Bolsonaro.

Questionados sobre as expectativas para o emprego nos próximos seis meses, 41,4% acreditam que irá melhorar. 43,6% também avaliam que haverá melhorias na área da saúde. Em relação a renda, a maioria (53,2%) entende que ficará igual a situação atual.

Lula lidera sucessão de 2022

A pesquisa CNT/MDA sobre a sucessão de 2022 mostra um cenário polarizado entre o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido). Segundo a sondagem, Lula lidera com 41,3% das intenções de voto. Bolsonaro está em segundo lugar com 26,6%.

Na terceira posição aparecem os ex-ministros Ciro Gomes (PDT) e Sergio Moro (Sem partido) com 5,9% das intenções de voto cada um. Em seguida está o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 2,1%. Doria está tecnicamente empatado com o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM), que tem 1,8%.

Brancos, nulos e indecisos somam 16,4%. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Nota-se que há um espaço para a terceira via. De acordo com a CNT/MDA, ao serem questionados sobre a preferência para as eleições de 2022, 40,3% querem que “Lula ganhe as eleições e volte a ser presidente”. 30,1% deseja que “algum candidato que não seja ligado a Jair Bolsonaro, nem a Lula ganhe as eleições”. E 25,1% preferem que “Jair Bolsonaro ganhe as eleições e continue por mais 4 anos”.

Lula venceria Bolsonaro no segundo turno

Nas simulações de segundo turno, Lula venceria Bolsonaro (52,6% a 33,3%) e João Doria (51,9% a 18,1%).

Hoje, Bolsonaro, além de ser derrotado por Lula, perderia ainda para Ciro (43,2% a 33,7%) e empataria tecnicamente com Doria (36,3% a 33,5%).