Presidente Jair Bolsonaro. Foto: Marcos Corrêa/PR

A pesquisa PoderData, realizada de 7 a 9 de junho, apontou que a avaliação positiva (ótimo/bom) do governo Jair Bolsonaro oscilou positivamente dois pontos percentuais e atingiu 30%. A avaliação negativa (ruim/péssimo), por sua vez, caiu três pontos e registra 52%. E o índice regular aumentou quatro pontos e agora soma 17%. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O resultado pode ser atribuído, em parte, ao retorno do auxílio emergencial. Apesar da grande visibilidade dada pelos meios de comunicação à CPI da Covid, esse fato não tem provocado maiores repercussões negativas sobre a popularidade de Bolsonaro.

De acordo com o PoderData, quem mais avalia positivamente o governo são homens (40%), habitantes da região Norte (51%), pessoas que possuem ensino médio como grau de instrução (35%) e renda mensal acima de 10 salários mínimos (33%).

Por outro lado, quem mais avalia o governo negativamente são as mulheres (61%), faixa etária de 25 a 44 anos (56%), habitantes da região Nordeste (55%), pessoas com ensino superior como grau de instrução (64%) e renda mensal acima de 10 salários (58%).