A XP/Ipespe também realizou simulações sobre a sucessão de 2022. Bolsonaro e Lula polarizam a disputa para o Palácio do Planalto.

O presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) e o ex-presidente Lula (PT) dividem a liderança da sucessão de 2022 no Rio de Janeiro (RJ), reduto eleitoral de Bolsonaro. No primeiro cenário, o presidente aparece com 34,2% das intenções de voto. Lula tem 30,3%. Como a margem de erro da pesquisa é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos, os dois aparecem tecnicamente empatados.

Além de Bolsonaro e Lula, aparecem uma série de nomes também em situação de empate técnico. Os ex-ministros Sergio Moro (Sem partido) tem 4,5% e Ciro Gomes (PDT) aparece com 4,1%. O apresentador da TV Globo, Luciano Huck (Sem partido) registra 3,5%. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), tem 2,0%. João Amoêdo (Novo) e o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM) aparecem com 1,9% cada um. Brancos, nulos e indecisos somam 16,2%.

No segundo cenário, sem a presença de Huck, Bolsonaro tem 35,2%. Lula registra 32,2%. Em seguida aparecem Ciro (5,1%), Doria (2,9%), Mandetta (2,7%) e Amoêdo (2,3%). Brancos, nulos e indecisos somam 17,9%.

Segundo o instituto Paraná, o governo Bolsonaro é avaliado positivamente (ótimo/bom) por 32% dos entrevistados. Por outro lado, a avaliação negativa (ruim/péssimo) é de 45,9%. O índice regular soma 20,8%.