Foto: Will Shutter/Câmara dos Deputados

A ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda (PL-DF) está na mira de parlamentares governistas. Há relatos de que Arruda não estaria conseguindo fazer uma boa interlocução entre o governo e o Congresso. Com isso, cresceram as especulações de que a ministra poderia ser substituída por um nome do Progressistas (PP). A deputada Celina Leão (DF) seria a mais cotada. Todavia, nomes do PP consultados pela Arko negam que o partido esteja fazendo pressão pela mudança. “É boato. Fofoca. A Flávia continua ministra”, afirmou, o líder do partido na Câmara, Cacá Leão (BA).

Há dois meses no cargo de ministra da Secretaria de Governo, Arruda, segundo relatos de congressistas, teria atuado para derrubar o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), a pedido de Arthur Lira (PP-AL), de quem é próxima.

Questionada sobre o assunto pelo Jornal de Brasília, a ministra negou haver desgaste com Barros e disse que as informações de um suposto desentendimento não passam de intriga. Diz que os dois têm mais convergências do que divergências.

Entretanto, do lado dos parlamentares que apoiam Arruda, existe a avaliação a ministra ainda não recebeu autonomia do presidente da República para comandar as negociações com o Congresso. “Bolsonaro precisa colocar mais tinta na caneta dela”, disse um parlamentar reservadamente à Arko Advice.