Foto: Freepik

Na última quinta-feira (13), o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Comunicação publicaram nota conjunta sobre a adesão brasileira ao projeto do cabo de fibras óticas “Humboldt”. O projeto vai interligar a América do Sul com a Oceania e Ásia e terá um total de 14.810 quilômetros de extensão.

Com um aporte total aproximado de de 400 milhões de dólares, o Cabo Humboldt é um projeto encabeçado pelo Chile. O sistema com oito fibras óticas vai conectar de Valparaíso, no Chile, à Sydney, na Austrália. 

De acordo com a nota conjunta, o projeto vai melhorar a disponibilidade e confiabilidade do sistema de internet do Brasil, pois contribuirá com o aumento da redundância da conexão brasileira com o mundo. Além disso, haverá ganhos na infraestrutura regionais com a melhora da conexão, considerando que Chile, Brasil e Argentina respondem à 80% do tráfego de internet da América do Sul.