Foto: Geraldo Bubniak / AGB

O Novo estuda lançar João Amoedo na corrida pela Presidência da República em 2022. Nos bastidores da sigla, o nome do banqueiro já é bastante comentado. Segundo apuração da Arko Advice, além disso, o partido pretende ter Romeu Zema na disputa pela reeleição em Minas Gerais e planeja Vinicius Poit no governado de São Paulo.

Amoedo, um dos fundadores da agremiação, concorreu ao Planalto no pleito de 2018 e conquistou mais de dois milhões de votos – um resultado, na visão do Novo, “surpreendente”. Na visão de algumas fontes do partido, é quase certo que João se coloque, em 2022, na corrida pela liderança do Executivo. “Há espaço para que o Amoedo cresça até as eleições”, disse um interlocutor à Arko.

O fundador ganhou força após Bernadinho, ex-técnico da seleção brasileira de vôlei, assumir a seleção francesa de voleibol. O esportista era um dos principais nomes do Novo para o cargo de presidente. “Estávamos negociando com o Bernardo, mas dá para ver que as conversas não andaram muito, né? Achamos muito difícil que o Bernardinho mude ideia e assuma a disputa”, afirmou.

Em Minas Gerais, Romeu Zema, atual governador do estado, quer permanecer por mais um mandato no cargo. Segundo integrantes da sigla, Zema, apesar de ser popular, pretende continuar seu trabalho no estado antes de pleitear cargos nacionais.

“O nome de Zema agrada muitos brasileiros, mas ele está com a cabeça no governo estadual; o que não significa que ele possa concorrer ao Senado ou a Presidência no futuro, por exemplo”, afirmou um integrante do Novo. A definição deve ocorrer até o final deste ano.

Para o comando do Palácio do Bandeirantes, a sigla já tem um possível nome. O deputado federal Vinicius Poit (NOVO-SP) quer disputar o governo do estado pelo partido.

“Poit, até o momento, foi o único que apresentou interesse em concorrer ao Palácio no ano que vem. Ainda não há nada concreto; a decisão deve sair nos próximos meses”, afirmou um interlocutor do partido à Arko Adivce.

Alesp

Ainda que faltem cerca de 20 meses para as eleições de 2022, Sérgio Victor, deputado estadual, e líder, do Novo na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), confirmou, à Arko, que pretende concorrer à reeleição. 

“Não tenho pressa. Irei continuar trabalhando firme na Alesp;  mas, quem sabe, nas próximas disputas eu não busque uma vaga na Câmara? Tenho certeza de que os candidatos do Novo que se despuserem ao pleito farão um ótimo trabalho”, afirmou Victor, que está em seu primeiro mandato na assembleia.