A pesquisa XP/Ipespe divulgada nesta sexta-feira (11) mostra que a avaliação negativa (ruim/péssima) do governo Jair Bolsonaro atingiu 50%, um ponto percentual acima do registrado na sondagem anterior, realizada em maio. A avaliação positiva (ótimo/bom), por sua vez, caiu três pontos e agora é de 26%. E a avaliação regular passou de 20% para 22%. As oscilações estão dentro da margem de erro de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos.
Foto: Marcos Corrêa/PR

A nova rodada Exame/Ideia Big Data, divulgada hoje (7), mostra uma estabilidade na popularidade do presidente Jair Bolsonaro. A avaliação negativa (ruim/péssimo) oscilou dois pontos para baixo e registra 50% em relação ao levantamento realizado em 23 de abril. A oscilação está dentro da margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.

A avaliação positiva (ótimo/bom), por sua vez, oscilou um ponto para cima e soma 24%. E o índice regular passou de 24% para 23,8%.

Embora o auxílio emergencial não tenha contribuído para elevar a popularidade do presidente Jair Bolsonaro, o Ideia Big Data ressalta que a volta do benefício contribuiu para melhorar sua avaliação positiva nas regiões Centro-Oeste e Norte.

Além disso, por conta do avanço da vacinação, Bolsonaro tem ganhado pontos entre a parcela da população com ensino superior e renda mais alta.