Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O depoimento do presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19 foi adiado para a próxima terça-feira (11). Inicialmente marcado para esta quinta-feira (6), mesmo dia da sabatina do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a data da participação de Torres foi alterada após decisão dos senadores da sessão.

De acordo com os congressistas, não haveria tempo para que o líder da agência fosse ouvido, pois, além de faltarem perguntas para Queiroga, audiências de votação de projetos estavam marcadas no Senado Federal.

Com a alteração no cronograma, o depoimento do ex-secretário de Comunicação Social Fábio Wajngarten, marcado para o dia (11), ocorrerá na quarta-feira (12/5). O ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo será ouvido na quinta (13/5), além de um representante da farmacêutica Pfizer.

Queiroga é o terceiro depoente da CPI da Covid. Antes, a comissão ouviu os ex-ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich.

O cronograma da CPI está, atualmente, da seguinte forma:

Terça-feira (11/05): Antonio Barra Torres, presidente da Anvisa;

Quarta-feira (12/05): Fabio Wajngarten, ex-secretário de comunicação do governo;

Quinta-feira (13/05): ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo e representantes da Pfizer no Brasil.