O governo dos Estados Unidos anunciou que irá doar vacinas contra a covid-19 para o Brasil. De acordo com nota do Itamaraty, serão repassadas até final de junho aproximadamente 6 milhões de doses de imunizantes ao governo brasileiro por meio do mecanismo da Covax Facility.
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) marcou uma reunião extraordinária da diretoria colegiada para avaliar os pedidos de estados e municípios para importação da vacina Sputnik V, produzida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia. O encontro está marcado para esta segunda-feira(26), às 18h.

A reunião de deliberação está dentro do prazo estipulado pela lei e cumpre decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, que determinou a análise da questão dentro do prazo de 30 dias.

Na próxima terça-feira (27), a Anvisa deve analisar o pedido de uso emergencial da combinação dos medicamentos banlanivimabe e etesevimabe para o tratamento da covid-19. Os remédios são produzidos pela farmacêutica Eli Lilly do Brasil. O pedido foi protocolado no dia 30 de março.

A Anvisa também vai se reunir para a 8ª reunião ordinária, na quinta-feira (29), para discutir pautas relacionadas às áreas de regulação da agência.