André Valentim/Divulgação Petrobrás

O gás natural vendido às distribuidoras estará 39% mais caro a partir de dia 1º de maio, anunciou a Petrobrás nesta terça-feira (6). O reajuste se refere ao valor do último trimestre e foi, de acordo com a petroleira, influenciado pela variação na cotação do dólar e na desvalorização do real.  

“O petróleo teve alta de 38% seguindo a tendência de alta das commodities globais. Além disso, os preços domésticos das matérias primas, commodities, tiveram alta devido à desvalorização do real”, informou a empresa. 

O aumento, no entanto, não necessariamente chegará o mesmo ao bolso do consumidor. De acordo com a Petrobras, o preço também depende das margens de lucro dos postos de revenda e pelos tributos federais e estaduais. 

No final de março, a Petrobras anunciou uma redução de 4% no preço médio do litro da gasolina e 3,8% no litro do óleo diesel em suas refinarias.