Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O Ministério da Infraestrutura programou para esta semana a abertura dos leilões de ativos do setor de logística em infraestrutura que serão transferidos ao setor privado neste ano. Para o dia 07, quarta-feira, está previsto o certame envolvendo 22 aeroportos regionais (Sul, Centro e Norte), dentro da 6ª Rodada de Concessões.

No dia seguinte, será a vez do primeiro trecho da Ferrovia da Integração Oeste-Leste (Fiol), entre o porto de Ilhéus e Caetité/BA e no dia 09 ocorrerá o leilão de cinco terminais portuários, sendo quatro no porto de Itaqui, São Luiz/MA e um em Pelotas/RS.

Durante encontro virtual com investidores na segunda-feira passada (29), o ministro Tarcísio de Freitas, procurou passar mensagem de otimismo, observando que os leilões desta semana abrem um processo que vai desenvolver-se ao longo deste ano. Serão 28 ativos a serem oferecidos ao setor privado três doas.

O ministro garantiu que todos os projetos seguem o cronograma definido pelo ministério e foram modelados dentro do que há de mais atual em legislação e compliance, indo ao encontro das demandas do setor produtivo.

“Como podemos garantir que haverá investidores para nossos leilões? É simples. Nossos ativos possuem taxas de retorno em torno de 11%, são sustentáveis e temos o compromisso de cumprir todos os contratos, que também foram modelados com cláusulas flexíveis, que podem ser adaptáveis seja qual for o momento econômico mundial”, disse.

Em três dias, o Ministério de Infraestrutura espera garantir investimentos de mais de R$ 10 bilhões nos projetos que serão leiloados. Mais do que todo o orçamento previsto para a pasta neste ano: em torno de R$ 7 bilhões.

No dia 29 deste mês a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), fará o leilão do grupo de rodovias BRs-153/080/414/GO/TO, com previsão de garantir mais investimentos, no total de $ 8 bilhões. A BR 153 havia sido leiloada em 2014, mas a concessão foi cassada porque o vencedor da disputa não cumpriu com as cláusulas contratuais (duplicação da rodovia). No novo projeto, foram incluídos os trechos das BRs-080 e 414, uma forma de evitar rota de fuga das praças de pedágio da BR-153.

No dia 30, será a vez do leilão da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae).