Ministro Paulo Guedes. Foto: Marcos Corrêa/PR

Em reunião neste domingo (4), o primeiro escalão do governo debateu a solução para o imbróglio do orçamento. Já com a presença da nova ministra chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, o consenso foi claro: é preciso respeitar o teto de gastos.

“É preciso respeitar e harmonizar as pretensões políticas, contábeis e jurídicas. O teto permanece intacto”, afirmou uma fonte presente na reunião à Arko Advice.

O desafio agora é a construção da solução política, que envolve um plano da equipe econômica, a mediação do Planalto e a boa vontade do Congresso Nacional.

“O presidente nos dá sinais claros de respeito ao teto. Temos totais condições de chegar a um acordo. Arthur Lira entende nossa visão. É questão de tempo”, afirmou um membro da equipe econômica.