CCJ debate demandas relacionadas à Reforma Administrativa. Imagem: reprodução

Com a decisão da Câmara dos Deputados de focar a atenção em projetos de combate à pandemia, outros textos que tramitam na Casa vão acabar sendo adiados. Isso inclui projetos da pauta fiscal. Em entrevista à CNN, o relator da Reforma Administrativa na CCJ, deputado Darci de Matos (PSD-SC) disse que não será possível apresentar o relatório no dia 30 deste mês, como previsto anteriormente.

Contudo, a ideia é aproveitar esse tempo extra para realizar audiências públicas – apenas uma estava prevista. Agora, podem ser realizadas até seis.

Também pesou para o adiamento da análise desse projeto a obstrução da oposição dentro da CCJ. A votação de requerimentos para que fossem realizadas audiências públicas já foi adiada duas vezes por conta de brigas dentro da comissão e através das manobras da oposição para manter na pauta o recurso do deputado Boca Aberta (Pros-PR) contra a decisão do Conselho de Ética pela suspensão de seu mandato. Esse tema tranca a pauta e evita que as demais entrem em análise. O bloqueio só será retirado se for para votar questões relacionadas à pandemia, avisam os deputados.