Foto: Governo de São Paulo

O governo de São Paulo anunciou, nesta quarta-feira (24), que irá vacinar cerca de 530 mil profissionais da Educação e de forças da Segurança Pública contra a COVID-19. A imunização de trabalhadores das duas categorias começa na primeira quinzena de abril.

A partir de 5 de abril, 180 mil policiais civis, militares e técnicos-científicos, agentes penitenciários, bombeiros e guardas civis metropolitanos começam a ser vacinados. A meta, de acordo com o governo, é vacinar todos os integrantes de forças de segurança que estão na ativa.

“Desde o início da pandemia, nós potencializamos a atividade policial e nos submetemos à elevadíssima exposição”, afirmou o Secretário de Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos. “A vacina aos policiais, guardas civis e agentes penitenciários chega como uma benção”, acrescentou.

No dia 12 de abril, 350 mil professores e demais funcionários de escolas estaduais, municipais e particulares com idade a partir de 47 anos também serão incluídos na campanha. Para profissionais da rede privada, haverá apresentação obrigatória dos dois últimos contracheques para evitar fraudes na vacinação.

Foto: Governo de SP/Divulgação

O público-alvo representa cerca de 40% de todos os profissionais da educação básica em São Paulo. O governo do estado informou que está priorizando profissionais com idade em que a incidência de casos moderados e graves da COVID-19 é mais alta.