A presença física de parlamentares e funcionários está restrita na Câmara dos Deputados. Arthur Lira (PP-AL), presidente da casa, determinou que, por duas semanas, a Câmara funcionará com o mínimo de servidores necessários para o funcionamento virtual das sessões. A medida foi tomada em razão do agravamento da pandemia.

A determinação resolve que as sessões da Câmara dos Deputados e as reuniões das comissões deverão ser realizadas com a presença física apenas dos respectivos presidentes, líderes e servidores em serviço.

As atividades indispensáveis para o funcionamento do plenário, das comissões permanentes, temporárias e mistas e os demais serviços administrativos deverão ser prestados com o menor número possível de servidores. A medida também limita o número de servidores em gabinetes e nos diversos órgãos da Casa.