Senador Major Olímpio (PSL-SP). Foto: Divulgação/PSL

Na tarde desta quinta-feira (18) o senador Major Olímpio (PSL-SP) se tornou mais uma vítima da Covid-19. A morte foi confirmada por familiares nas redes sociais do parlamentar. Diz o texto:

“Com muita dor no coração, comunicamos a morte cerebral do grande pai, irmão e amigo, Senador Major Olímpio. Por lei a família terá que aguardar 12 horas para confirmação do óbito e está verificando quais órgãos serão doados. Obrigado por tudo que fez por nós, pelo nosso Brasil.”

Antes de ingressar no PSL, em março de 2018, o senador já havia passado pelo Partido Verde, PDT e Solidariedade. Natural de Presidente Venceslau, no Interior de São Paulo, Olímpio contemplaria 59 anos em 20 de março. Ele deixa esposa e dois filhos. 

Além da carreira policial, o senador era bacharel em ciências jurídicas e sociais, exerceu as profissões de jornalista, professor de educação física e de técnica em defesa pessoal, além de ter sido instrutor de tiro.

Major Olímpio foi o terceiro senador que perdeu a vida para o novo coronavírus. O senador paraibano José Maranhão faleceu em fevereiro de 2021, e Arolde de Oliveira, senador pelo Rio de Janeiro, morreu em outubro de 2020.

Repercussão

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, prestou solidariedade à família do senador por meio de uma nota de pesar. “A Presidência do Congresso Nacional lamenta profundamente o falecimento do senador paulista Major Olímpio, aos 59 anos, vítima de complicações causadas pela infecção por Covid-19. Em respeito à sua memória, o Senado Federal decreta luto oficial de 24 horas”, disse.

Randolfe Rodrigues (Rede), senador, também se posicionou. “Recebi, consternado, a notícia do falecimento do Senador Major Olímpio. Envio meus sinceros e profundos sentimentos à família e aos amigos do Senador que, infelizmente, não resistiu à COVID-19”, afirmou.

João Doria (PSDB), governador de São Paulo, se manifestou por meio de seu perfil no Twitter. “Minha solidariedade à família e amigos do Senador Major Olímpio. Infelizmente mais uma vítima da Covid-19”, disse.

CPI da Covid-19

A morte do senador ocorre em um momento sensível no Senado Federal, em que tem aumentado a demanda pela instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação do governo na pandemia. Até o momento, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) tem resistido à pressão, com o argumento de que a CPI dificultaria o relacionamento do Congresso com o governo.

Biografia

Policial Militar do Estado de São Paulo de carreira, Sérgio Olímpio Gomes dedicou-se à corporação por 29 anos. Na esfera política exerceu dois mandatos na Assembleia Legislativa de São Paulo (2007-2015) e um mandato de deputado federal (2015-2019). Foi eleito senador da República em 2019 pelo Partido Social Liberal (PSL). 

Antes de ingressar no PSL, em março de 2018, o senador já havia passado pelo Partido Verde, PDT e Solidariedade. Natural de Presidente Venceslau, no Interior de São Paulo, Olímpio contemplaria 59 anos em 20 de março. Ele deixa esposa e dois filhos. 

Além da carreira policial, o senador era bacharel em ciências jurídicas e sociais, exerceu as profissões de jornalista, professor de educação física e de técnica em defesa pessoal, além de ter sido instrutor de tiro.

Major Olímpio foi o terceiro senador que perdeu a vida para o novo coronavírus. O senador paraibano José Maranhão faleceu em fevereiro de 2021, e Arolde de Oliveira, senador pelo Rio de Janeiro, morreu em outubro de 2020.

Colaboraram: Pedro Costa Teodoro e Renata Nagashima