Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Antes prevista para a quinta-feira (4), a instalação das comissões na Câmara dos Deputados ficou para a semana que vem. Isso porque, apesar dos acordos, algumas disputas tem surgido nos bastidores. É o caso da briga entre os deputados Aécio Neves (PSDB-MG) e Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP) pela Comissão de Relações Exteriores. O PSL argumenta com base na proporcionalidade – diz que tem direito a outra comissão por conta do tamanha de sua bancada. Contudo, o partido já ficou com a mais importante comissão da casa – a CCJ.

O presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), tenta não se envolver. Disse na quinta-feira que a única promessa que fez em campanha foi justamente em relação à CCJ, que deve ir para Bia Kicis (PSL-DF). Em relação às outras comissões, os partidos devem entrar em acordo. “Demos um tempo a mais para que os líderes se entendam. Se não se entenderem será feito na ordem de prioridade de proporcionalidade, sem nenhum estresse”, declarou Lira.

Saiba mais: