Lira sobre os precatórios: Não iremos furar o teto; não há possibilidade de calote
Presidente da Câmara, dep. Arthur Lira (PP - AL). Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

A PEC Emergencial será votada na Câmara dos Deputados na próxima quarta-feira (10). Foi o que garantiu o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), na saída da reunião do Colégio de Líderes. O deputado Daniel Freitas (PSL-SC) será relator do texto na casa. 

“A PEC Emergencial será discutida na terça-feira (09) na Câmara dos Deputados e votada – em primeiro e segundo turno – na quarta-feira (10); e o deputado Daniel Freitas será o relator”, disse.

Alguns deputados tentavam articular uma tramitação ainda mais rápida – que a votação fosse realizada ainda nesta sexta-feira (5). Mas a Arko Advice já havia adiantado que tanto nomes próximos ao presidente Arthur Lira (PP-AL) quanto líderes da oposição consideram que é muito difícil que essa tentativa tivesse êxito.

Anteriormente, houve consenso entre os líderes para levar a matéria diretamente ao Plenário. Dessa forma, o projeto não passaria pelas comissões de análise da casa.

“Não é justo que o texto seja votado nesta semana. Os deputados precisam de tempo para discuti-lo”, explicou Lira.

Anteriormente, houve consenso entre os líderes para levar a matéria diretamente ao Plenário. Dessa forma, o projeto não passaria pelas comissões de análise da casa.

Aprovada em dois turnos nesta quinta-feira (04) no Senado, a PEC Emergencial é a condição do governo Jair Bolsonaro para que haja a liberação de uma nova rodada do auxílio emergencial. Ela também tem o intuito de criar mecanismos de restrição de gastos a nível federal, estadual e municipal. 

Colaboraram: Renata Nagashima e Daniel Marques Vieira