Enviada na última terça-feira (23) pelo presidente Jair Bolsonaro, a medida provisória (MP) que trata da capitalização da Eletrobrás deve render, ao menos, 50 bilhões de reais aos cofres públicos – é o que aponta o Ministério de Minas e Energia. Para o cientista político, e analista da Arko Advice, Lucas de Aragão, a medida adotada por Bolsonaro foi uma “surpresa”.

“O governo sinalizou vontade ao enviar essa MP pois, diferente de um projeto de lei, ela obriga o congresso a votar a proposta no prazo de 120 dias. Para mim, foi uma surpresa”, afirmou.

A proposta permite que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) inicie os estudos para a capitalização – venda de parte das ações que o governo federal possui sobre a Eletrobrás. Segundo o analista da Arko Cristiano Noronha, também presente na live, o Ministério da Economia avalia que a oferta dessas cotas deva ocorrer semanas antes do natal de 2021.

PEC emergencial

O Senado continuou a discutir sobre a PEC emergencial nesta semana. De acordo com Cristiano Noronha, ainda há o risco de que o projeto sofra novas desidratações. Nos últimos dias, o senador Márcio Bittar (MDB-AC), relator da proposta, teve de abrir mão do fim do piso na saúde e educação.

Assista a live completa: