Foto: Enildo Amaral/BCB

O mercado financeiro reduziu a previsão para o crescimento da economia brasileira em 2021 de 3,43% para 3,29%. A estimativa foi divulgada no boletim Focus desta segunda-feira (22), do Banco Central (BC).

Para o próximo ano, a expectativa para Produto Interno Bruto (PIB) é de crescimento de 2,50%, a mesma previsão há 148 semanas consecutivas. Em 2023 e 2024, o mercado financeiro também continua projetando expansão do PIB em 2,50%.

No caso da taxa básica de juros, a Selic, as instituições financeiras consultadas pelo BC aumentaram a projeção para este ano de 3,75% para 4% ao ano. Atualmente, a Selic está estabelecida em 2% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Para o fim de 2022, a estimativa do mercado é que a taxa básica fique em 5% ao ano. E para o fim de 2023 e 2024, a previsão é 6% ao ano.

— Agência Brasil