Dep. Daniel Silveira (PSL - RJ). Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados confirmou na sexta-feira (19) a prisão do deputado Daniel Silveira, que havia divulgado um vídeo com ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF). A votação fechou uma semana tensa em Brasília, que poderia facilmente ter se transformado em mais um episódio de crise institucional entre o Executivo e o Judiciário.

“Foi muito importante o presidente da república ter se mantido afastado dessa história. Se ele eventualmente assumisse uma postura de defender publicamente Daniel Silveira, colocaria novamente Executivo e Judiciário em conflito. O presidente fez bem em deixar para o Congresso resolver”, avaliou o cientista político da Arko Advice, Cristiano Noronha, na live semanal “Política Brasileira”.

Para o CEO da Arko Advice, Murillo de Aragão, muito da gestão de crise deve-se ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). “Independente do mérito da discussão, Lira mostrou muita eficiência na condução do caso. Ele colocou em votação, arregimentou os partidos e tomou uma decisão muito rápida. Isso dá um recado que, na tramitação das reformas, Lira não vai cair naquela lenga-lenga que havia antes. Quando ele colocar a Reforma Administrativa pra rodar, ele vai avançar com a pauta”, avaliou.

Saiba mais: