Senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Foto: Beto Barata/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), declarou nesta quinta-feira (11) que vai pedir ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que monte uma espécie de força-tarefa para que uma solução para o Auxílio Emergencial seja apresentada logo após o Carnaval.

A fala vem em um contexto em que, em frente à demora do governo, os parlamentares pressionam para que o próprio Congresso apresente uma alternativa para que a prorrogação do benefício seja garantida.

“Nós estabeleceremos um consenso com o governo para estabelecer um auxílio matematicamente e economicamente possível. Se não houver consenso, aí sim o Congresso deve agir”, declarou.

Pacheco também afastou a possibilidade de que um imposto seja criado para custear o auxílio. Segundo ele, a ideia prolongaria a discussão.

“Um aumento de imposto seria ineficaz. Esse assunto deve ser tratado na Reforma Tributária. O que precisamos para já é do Auxílio Emergencial ou de programa análogo”, avaliou.

Saiba mais: