Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (Progressistas-PR), disse ao jornal Estado de S. Paulo que vai pressionar politicamente a diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O objetivo é que a Anvisa elimine exigências e agilize a aprovação de vacinas contra a COVID-19.

Segundo Barros, o diretores da Anvisa estão “fora da casinha” e “nem aí” para a pandemia. O governo busca facilitar a aprovação do registro da Vacina Sputnik V, de origem russa. “Eu vou tomar providências, vou agir contra a falta de percepção da Anvisa sobre o momento de emergência que nós vivemos. O problema não está na Saúde, está na Anvisa. Nós vamos enquadrar”, disse.

Até agora, a Anvisa deu a autorização para o uso emergencial de duas vacinas para aplicação no Brasil, a Coronavac e a AstraZeneca/Oxford.