Presidente da Câmara dos Deputados, dep. Rodrigo Maia, concede entrevista coletiva. Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quarta-feira (20) que a China vai trabalhar para acelerar o envio de insumos para a produção da CoronaVac no Brasil. Maia participou de reunião virtual com o embaixador chinês no Brasil, Yang Wanming.

Wanming disse que o atraso na liberação do material se deve a razões técnicas, e não políticas. O embaixador também deixou claro que não há obstáculos diplomáticos para a entrega da matéria-prima. Segundo Maia, “o diálogo com o governo de São Paulo e o Instituto Butantan vai fazer com que a gente consiga avançar o mais rapidamente possível”.

Maia destacou ainda que, até o momento, o governo Jair Bolsonaro não procurou a embaixada da China para tratar do assunto. “É uma falta de diálogo incrível. A questão ideológica tem prevalecido sobre a questão de salvar vidas”, disse o presidente da Câmara.

A CoronaVac foi aprovada para uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no domingo (17).