Foto: Osnei Restio/Prefeitura de Nova Odessa

A Fiocruz avisou ao Ministério Público Federal (MPF) nesta terça-feira (19) que adiou de fevereiro para março a previsão de entrega de doses da vacina Oxford/AstraZeneca. O imunizante será produzido no Brasil, mas há um atrasado na chegada de insumos da China para sua produção.

O diretor do Instituto Biomanguinhos (produtor de imunológicos da Fiocruz), Maurício Zuma Medeiros, disse que é necessário mais de um mês para o fornecimento das doses. Além do tempo de produção do imunizante, as doses precisão passar por testes de qualidade.

No ofício enviado ao MPF, a Fiocruz estimou que as primeiras doses da vacina estejam disponibilizadas ao Ministério da Saúde no início de março de 2021. Também foi informado que os lotes dos insumos serão entregues de forma escalonada, a cada duas semanas. Serão um total de 30 remessas, para produção de 100,4 milhões de doses.