Vacina
Foto: Osnei Restio/Prefeitura de Nova Odessa

Em publicação nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que o Ministério da Saúde suspendeu a compra de seringas para a vacinação contra a covid-19 “até que os preços voltem à normalidade”.

A decisão vem depois que um pregão para a compra dos materiais fracassou. Das 331,2 milhões de seringas que o governo pretendia adquirir, só foram compradas 7,9 milhões. De um lado o governo reclamou dos preços altos, do outro, as fabricantes disseram que o preço pretendido pelo governo estava abaixo do praticado pelo mercado.

De acordo com o presidente, estados e municípios têm estoques de seringas para o início das vacinações, já que a quantidade de vacinas num primeiro momento não é grande.

 

Autor

  • Jornalista brasiliense formado pela Universidade de Brasília (UnB). Tem passagem como repórter pelo Correio Braziliense, Rádio CBN e Brasil61.com. No site O Brasilianista cobre economia e política.