Vice-presidente da Câmara, Marcos Pereira. Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

O líder do centrão, deputado Arthur Lira (PP-AL), ganhou mais um apoio à sua candidatura a presidência da Câmara. O partido Republicanos, que tem 31 deputados federais, retirou a candidatura do 1º vice-presidente da Casa, deputado Marcos Pereira (Republicanos-SP) para entrar na campanha do candidato apoiado pelo presidente Bolsonaro.

Marcos Pereira chegou a manter diálogo com o grupo articulado pelo atual presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mas se afastou, segundo parlamentares, pelo fato do Republicanos não ter conseguido espaço na mesa diretora de um futuro grupo de Maia. Com Arthur Lira, a expectativa do partido é receber um cargo na mesa.

Com o Republicanos definindo um lado e a indefinição da esquerda, a balança pende para a vitória de Arthur Lira.

Arthur Lira (PP) Grupo de Rodrigo Maia Em disputa
Total de votos 170 146 151
Partidos PP (41), PL (41), PSD (31), Republicanos (31),
SD (13), Avante (8), Patriota (6), PROS (10), PSC (9), PTB (11)
DEM (28), PSL (41), MDB (34), PSDB (31), Cidadania (8), PV (4) PT (54), PDT (28), PSB (31), Pode (10), PSOL (10), PCdoB (9), Novo (8), Rede (1)

No Senado, MDB terá candidato único

No Senado, a bancada do MDB decidiu pelo consenso interno apresentar um candidato único do partido para a sucessão da presidência do Senado. Os nomes que disputar a vaga são do líder do partido, Eduardo Braga (AM), dos líderes do governo Fernando Bezerra (PE) e Eduardo Gomes (TO) e da presidente da CCJ, Simone Tebet (MS).

“Hoje, ninguém ainda é candidato ideal. O momento agora é de buscar votos que não estão dentro do MDB e todos vão se apresentar, ouvir as bancadas e fazer conta para ver quem melhor transita dentro dos partidos. O foco da candidatura é a independência para fortalecer a democracia”, disse uma fonte do MDB à Arko Advice.