Postes da CEB em São Sebastião (DF). Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

O leilão para a venda da distribuidora de energia do Distrito Federal, a Companhia Energética de Brasília (CEB),está previsto para sexta-feira da semana que vem (4/12), na Bolsa de Valores de São Paulo (B3). Segundo o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, a próxima estatal a ser transferida ao setor privado será o sistema de metrô, no próximo ano.

“Eu não esperava ter de vender a CEB. Como candidato ao governo, não tinha conhecimento da situação dramática em que estava a empresa. Vendemos ou perdemos a concessão”, afirmou Ibaneis. O governo também tem projeto de montar uma parceria público-privada (PPP) para gerir o terminal rodoviário localizado no Plano Piloto de Brasília, construído e administrado por uma empresa privada.

Em evento com empresários na quarta-feira passada, Ibaneis destacou que vai priorizar a formação de PPPs e de concessões para fomentar a economia da capital do país em 2021. Disse que sua intenção é realizar contratos com a iniciativa privada para “tornar Brasília um estado governável”.

Saiba mais:

Segundo afirmou, o metrô consome em torno de R$ 900 milhões por ano dos cofres do DF: “Isso é a complementação da tarifa. Ele precisa, hoje, de um investimento de R$ 2,5 bilhões para troca dos carros, melhorias e nova energização das linhas. “Explicou ainda que o DF não tem esses recursos e que também o governo federal não tem esse dinheiro para emprestar. “Então, nós temos que conceder isso para o privado, de modo a que a gente possa ter a modernização.”