Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, tem dito a investidores de que o governo não tem receio da rolagem da dívida. Guedes disse que tem muita gente preocupada com a rolagem de R$ 600 bilhões no primeiro quadrimestre de 2021.

De acordo com o ministro, o BNDES vendeu ações e no ano que vem deverá vender um pouco também e deve manter o cronograma de remessa para o Tesouro. Cerca de R$ 100 bilhões.

A transferência dos lucros que o Banco Central teve com a valorização cambial ainda não foi utilizada pelo Tesouro. Dos R$ 325 bilhões autorizados pela Conselho Monetário Nacional, o governo ainda deixou R$ 200 bilhões que serão transferidos neste ano.

Portanto, de acordo com o ministro, essa necessidade de rolagem de R$ 600 bilhões cairá pela metade com os recursos disponíveis.