Divulgação/China India Dialogue

O britânico Jim O’Neill, criador do acrônimo Bric, declarou, em entrevista ao Estadão sobre as eleições norte-americanas, que o Brasil precisa amadurecer e desenvolver politicas duradouras de auxílio à população, além de afirmar que não entende como a proximidade entre Trump e Bolsonaro pode ser útil ao país.

O’Neill era funcionário do banco Goldman Sachs quando criou a sigla que reúne os países emergentes de grande porte (sendo a África do Sul acrescentada posteriormente, para contragosto de O’Neill), e hoje preside a Chatam House, think tank com atuação na busca de melhorias na educação para quem tem pouco o nenhum acesso à esta, além de ser consultor global para David Cameron, ex-primeiro-ministro britânico.

Segundo O’Neill, as relações entre Brasil e Estados Unidos não deveriam ser entre seus líderes, uma vez que, no presente pleito norte-americano, Trump pode ser vencido por seu concorrente, Joe Biden, e o Brasil perderá muito se não fizer novas políticas econômicas que visem à reduzir sua dependência da precificação de produtos e commodities.