Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

Após a reunião da mesa diretora nesta quarta-feira (28), o corregedor da Câmara, deputado Paulo Bengtson (PTB-AP), anunciou que foi alcançado um acordo sobre a retomada de funcionamento das comissões permanentes, como sugerido no Projeto de Resolução 53 de 2020, que deve ser votado e aprovado na próxima semana.

Com a decisão, deve voltar a funcionar na semana que vem o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, que será responsável por dar prosseguimento à cassação da deputada Flordelis, acusada de ser mandante do assassinato do marido.

Mas também voltam a funcionar comissões importantes para o andamento das reformas, como é o caso do Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Com isso, diminui a chance do projeto da Reforma Administrativa ir direto para a avaliação de uma comissão especial, pulando a CCJ, como tentava articular o presidente da casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Com a aprovação do projeto de resolução, também voltam a funcionar:
– Comissão de Finanças e Tributação
– Comissão de Fiscalização Financeira e Controle