Novamente o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), precisou vir a público para dizer que defende o fim do estado de calamidade pública e do Auxílio Emergencial neste ano.

O pronunciamento veio depois da informação contrária ter sido divulgada na CNN Brasil – de que Maia teria dito que não se opõe à prorrogação do auxílio emergencial por mais alguns meses em 2021, como defendido por alguns parlamentares.

Leia mais:

Por meio do Twitter, entretanto, Maia escreveu: “Eu não disse isso. Já deixei claro publicamente que sou contra a prorrogação do decreto de calamidade e que é preciso encontrar uma solução dentro do teto de gastos”.

Não é a primeira vez que Maia precisa vir a público para reafirmar esse posicionamento. Em 7 de outubro, tanto ele como o ministro da Economia, Paulo Guedes precisam afastar a possibilidade de prorrogação do auxílio emergencial e do estado de calamidade, já que o boato vinha interferindo no mercado, causando queda no Ibovespa e aumento do dólar