Foto: Google/Reprodução

A Organização Mundial do Comércio (OMC) terá a sua primeira mulher como diretora-geral. A nigeriana Ngozi Okonjo-Iweala e a sul-coreana Yoo Myung-hee são as duas concorrentes ao cargo. A vencedora substituirá o brasileiro Roberto Azevêdo no comando do órgão. O processo de seleção deve terminar em novembro.

A votação é secreta e segue regras que priorizam o consenso. Cada país membro é chamado para indicar sua preferência em listas que se afunilam até que se chege aos dois finalistas. Segundo a Folha de S. Paulo, o Brasil endossou a candidatura de Okonjo-Iweala.