A empresa italiana produtora de queijos Ambrosi conseguiu, nesta segunda-feira (28), um empréstimo de 27,5 milhões de euros, através do banco alemão Deutsche Bank, por meio de uma garantia no mínimo curiosa: 125 mil peças de queijo parmesão.

O valor será destinada à construção de uma adega de fermentação para a produção dos queijos da Ambrosi, conforme contou um representante do banco ao jornal francês “Courrier International”, mas o acordo, apesar de excêntrico, não representa risos para o banco, dado que as peças dadas como garantia são usualmente vendidas as preços entre 550 e 740 euros.

O parmesão, segundo o jornal francês, é um “alimento relativamente padronizado e de longa duração”, o que facilita sua venda no caso de uma falência da empresa. Acordos envolvendo queijo como garantia são uma novidade para os bancos alemães, mas para os italianos não é: desde 1953 o Credito Emiliano trabalha com a prática, já tendo sido, inclusive, estudado por um artigo produzido na Harvard Business School, intitulado “Banking on cheese”.