Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A China anunciou que suspenderá pedidos de importação da empresa brasileira Monteiro Indústria de Pescados Ltda após a identificação de coronavírus em um dos pacotes de peixes congelados adquiridos. A suspensão de uma semana teve início no sábado (26). Ainda não se tem informações se o vírus estava na embalagem, ou no peixe. Especialistas afirmam que não há evidências de que haja contaminação da doença por meio da ingestão de alimentos. A Associação Brasileira de Indústrias de Pescados afirmou que o caso é isolado e que ainda carece de confirmação.

Nesta segunda-feira (28), Pequim pediu que importadores evitem comprar alimentos congelados de países que tenham altos índices de casos de COVID-19. O Departamento de Comércio Municipal disse que a alfândega e os governos locais detectaram repetidamente o coronavírus em alimentos congelados importantes, provando que já risco de contaminação. O órgão também recomendou que as empresas façam planos alternativos para as importações.

Este não é um caso isolado. Em agosto, cidade chinesa de Shenzhen disse que havia detectado traços do coronavírus em amostras de frango congelado de frigorífico de Santa Catarina. As Filipinas também encontraram o vírus em carne de frango do Brasil. Na ocasião, o governo brasileiro recorreu à Organização Mundial do Comércio (OMC) para derrubar barreira de importação imposta. Ainda em setembro, a China identificou coronavírus em produtor de frutos do mar da Indonésia e suspendeu as importações.