Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Na manha desta quarta-feira (9), o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, minimizou a alta dos preços dos alimentos em plena pandemia de coronavírus. Segundo ele o reajuste ocorreu por conta do auxílio emergencial que fez com que os consumidores pudessem comprar alimentos e também material de construção civil. “É a lei da oferta e da procura”, disse Mourão.

O vice-presidente citou ainda, como motivo do aumento de preço, o volume de vendas para o mercado externo e também uma compensação aos produtores de arroz, que tiveram prejuízo na safra passada. “O momento é sazonal, daqui a pouco volta tudo ao normal”, declarou Hamilton Mourão.

Durante toda esta quarta-feira, o governo tem reuniões com a equipe econômica, Receita Federal e com representantes do setor de alimentos para encontrar uma solução para a alta de preço dos alimentos.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse que governo não fará nenhum tipo de intervenção nos preços dos principais alimentos da cesta básica brasileira. O governo também estuda a possibilidade de zerar a alíquota de importação de produtos para conter a inflação.