Foto: Divulgação

O setor de telecomunicações voltou a defender, nesta terça-feira (8), o uso de fundos setoriais, como o Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) e o Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel), e a aceleração da Reforma Tributária como itens fundamentais para a expansão da conectividade em áreas remotas do Brasil. Esses fundos são normalmente utilizados para cobrir despesas do Governo Federal, não para melhorias específicas nas telecomunicações.

Durante debate virtual realizado no Painel Telebrasil, representantes empresariais fizeram um balanço do desempenho geral da conectividade durante a pandemia da Covid-19, e os resultados obtidos foram positivos, apesar do temor inicial de congestionamento e lentidão nas redes. No entanto, os problemas de conectividade em regiões mais afastadas dos centros urbanos se evidenciaram frente ao déficit de infraestrutura para a conexão banda larga.