Foto: Divulgação

Os resgates de títulos públicos superaram os investimentos no mês de julho, de acordo com o balanço do Tesouro Direto divulgado na última terça-feira (25).

O total das operações de investimento somou R$ 1,97 bilhão, ao passo que os resgates chegaram a R$ 2,19 bilhões. As aplicações minoritárias de até mil reais representaram 68,3% das operações de investimento no último mês, com valor médio de R$ 4.541,03 por operação, e tendo como títulos mais demandados aqueles indexados ao Tesouro Selic, que totalizaram R4 949,79 milhões (48,2% das vendas totais).

Já os papeis relacionadas à inflação somaram R$ 601,32 milhões (30,5% do total), ao passo que os títulos prefixados totalizaram R$ 418,85 milhões (21,3%). Nos resgates antecipados, predominam os títulos indexados à Selic (R$ 1,24 bilhão ou 59,4%), ao lado dos títulos remunerados por índice de preços (R$ 575,75 milhões ou 27,5%) e dos prefixados (R$ 273,37 milhões ou 13,1%).

O total de investidores ativos no Tesouro Nacional atingiu a marca de 1,3 milhão de pessoas, enquanto o de investidores totais chegou a 7,8 milhões.