Foto: Paulo Iannone/ Sindicato dos Metroviários

Segundo a Pnad Contínua de 2019, o Brasil perdeu 3 milhões de sindicalizados desde a reforma trabalhista de 2017. A informação foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (26).

Em 2016, 13,5 milhões de brasileiros estavam ocupados e sindicalizados. A partir de 2017, com a aprovação da reforma durante o governo do ex-presidente Michel Temer, teve início uma queda continua no número de trabalhadores ligados a sindicados. Em 2019, o número chegou a 10,5 milhões.

O IBGE também divulgou por meio da pesquisa que o Brasil viu um aumento do número de pessoas ocupadas no período. Foi um acréscimo de quase 4 milhões – De 90,6 milhões em 2016 para 94,6 milhões em 2019.