Foto: Marcos Corrêa/PR

Grupo de médicos entregou na segunda-feira (24) carta ao presidente Jair Bolsonaro defendendo o tratamento precoce contra a COVID-19 como forma de melhorar chances de cura. Encontro foi no Palácio do Planalto.

Bolsonaro disse que muitas vidas poderiam ter sido salvas se não fosse a politização da hidroxicloroquina – medicamento ainda sem eficácia comprovada contra a doença. Os médicos participantes defenderam que experiências clínicas têm demonstrado sucesso a partir da estratégia de tratar pacientes já na apresentação dos primeiros sintomas.

Segundo o médico Luciano Dias Azevedo, atacar o vírus na fase inicial com remédios simples tem tornado a doença “mais branda e impede que a maioria dos doentes se agrave”. Profissionais que participaram do evento fazem parte de grupo de médicos do Movimento Brasil Vencendo a COVID-19.