Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Na tarde desta quinta-feira (6), bolsonaro assina MP e libera 1,9 bi para produção de vacina contra covid-19 pela Fiocruz

 

O presidente Jair Bolsonaro assinou na tarde desta quinta-feira (6) a medida provisória destinada a liberar recursos para a produção de 100 mil doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford. São R$ 1,9 bilhões destinados à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), órgão vinculado ao Ministério da Saúde, que já se prepara para produzir as vacinas.

De acordo com informações do Ministério da Saúde, se a vacina se provar eficaz, a previsão é que ela comece a ser produzida em dezembro. A pasta também planeja uma “grande campanha de vacinação” para o início do ano, voltada para os públicos prioritários, como profissionais da saúde, idosos e portadores de doenças graves. “Talvez em dezembro ou janeiro exista a possibilidade da vacina e daí esse problema estará vencido poucas semanas depois”, disse Bolsonaro durante a cerimônia.

“Esse é um acordo de transferência de tecnologia, isso significa que estamos garantindo a produção e entrega, inicialmente, de 100 milhões de doses, além de trazer para o país a capacidade de utilizar, na indústria nacional, essa nova tecnologia e dar sustentabilidade ao programa brasileiro de imunizações” disse Eduardo Pazuello, ministro interino da Saúde.

A Fiocruz vai usar R$ 522,1 milhões para o processamento da vacina, mas também serão necessários R$ 95,6 milhões para a adaptação dos laboratórios e R$ 1,3 bilhão para a compra da tecnologia e do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), a principal substância da vacina.