Foto: Beto Silva/Norte Energia

Foi aprovado na última quinta-feira (23), pela Comissão de Infraestrutura, Transportes, Recursos Energéticos, Agricultura, Pecuária e Pesca do Parlamento do Mercosul, a realização de um seminário para debater a integração energética dos países membros.

A intenção do seminário é auxiliar na avaliação do potencial de geração ocioso das centrais hidrelétricas da região, principalmente de Itaipu, a fim de redistribuir melhor os recursos e reduzir a dependência de alguns países da geração termelétrica, que polui mais e tem custo maior. Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, Itaipu fornece cerca de 11,3% da energia consumida no Brasil e 88,1% do consumo paraguaio.

O início de um debate sobre a integração energética do Mercosul consta de projeto assinado por 24 congressistas do bloco, entre os quais o deputado Paulo Eduardo Martins (PSC-PR) e o senador Humberto Costa (PT-PE).

O seminário ainda não possui data marcada e deverá contar com acadêmicos, ministros e representantes da iniciativa privada dos integrantes do Mercosul. O debate irá gerar documentos para serem analisados separadamente pelos parlamentos de cada nação do bloco.

Artigo anteriorDestaques da agenda do dia
Próximo artigoPronaf terá custos reduzidos por conta de “ciclone bomba”, decide CMN
Escritor, Jornalista e Cientista político, com foco em Accountability, formado pela Universidade de Brasilia. Pós-graduado em Relações Institucionais pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC). Especialista em Processo Legislativo Federal e Ética e Administração. Exerce a função de analista político na Arko Advice, com dez anos de experiência, atua com o desenvolvimento de estratégias, mapeamento de stakeholders, consultoria e na elaboração de análises setoriais.