Foto: Gilvan de Souza/Agência O DIA

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) prendeu nesta sexta-feira (10), o ex-secretário estadual de Saúde do estado, Edmar Santos. Há suspeitas de que ele integrava uma organização criminosa que atuou na compra irregular de respiradores, em que os contratos foram fraudados.

Segundo entrevista de integrantes do governo de Wilson Witzel, governador do RJ, a prisão de Santos piora a relação entre o executivo estadual e o Legislativo. Para eles, a pressão aumentou para um processo de impeachment do governador.

Aliados de Witzel se declararam surpresos com a prisão de Edmar, que já sofria investigação administrativa. Além da compra dos respiradores, há também indícios de contratos de R$ 110,6 milhões para a compra emergencial de antibióticos ineficazes para combater o coronavírus.