Foto: Arquivo pessoal

Os pesquisadores da Universidade de Brasília continuam empenhados em combater e estudar a pandemia de coronavírus. Com isso, duas empresas juniores, a Enetec (engenharia elétrica) e a Tecmec (engenharia mecânica) construíram um equipamento capaz de desativar o material genético de microrganismos, incluindo a Covid-19. Essa é uma solução 60% mais barata do que os outros produtos semelhantes do mercado, uma vez que empresas juniores não visam o lucro.

Utilizando estudos sobre raios ultravioleta C (UV-C), o equipamento é capaz de desinfectar ambientes contaminados pelo coronavírus. O produto, batizado de UV-Tech, demora cerca de 14 minutos para desinfectar pelo menos 90% do local em que for colocado. O tempo varia de acordo com o tamanho da sala, as luzes e a dosagem utilizada e cada equipamento é feito sob medida para cada ambiente.

A Enetec foi responsável pela solução de automação, cálculos e simulações para determinar o tempo de ação das luzes, enquanto a Tecmec planejou a estrutura e os materiais para fabricação do produto. Os raios UV-C não fazem bem para a pele e, portanto, o produto deve ser deixado sozinho no ambiente e, por isso, os estudantes criaram um aplicativo de celular para ligar e desliga-lo remotamente.