Foto: Divulgação/ClimaInfo

No último sábado (4), a China anunciou a suspensão de mais dois frigoríficos brasileiros da lista de plantas autorizadas a vender para o país. A restrição foi para os abatedouros de suínos da BRF em Lajeado (RS) e da JBS em Três Passos (RS).

Os dois abatedouros registraram casos de Covid-19 entre funcionários, mas, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o órgão do governo chinês responsável pela habilitação de estabelecimentos exportadores para o país asiático e pelo controle de mercadorias na aduana não informou os motivos da medida.

A BRF publicou um comunicado afirmando não ter sido notificada oficialmente sobre a suspensão da habilitação para exportações de carne suína de sua unidade de Lajeado e ressaltou desconhecer o motivo da decisão. Informou também estar atuando junto às autoridades brasileiras e chinesas para reversão da suspensão no menor prazo possível e tomando todas as medidas cabíveis para restabelecer a habilitação.

Ao todo, cinco empresas brasileiras já tiveram a autorização da China suspensa: de bovinos, o Agra de Rodonópolis e a Marfrig de Várzea Grande, em Mato Grosso; de aves, a Minuano de Lajeado; e de suínos, a BRF de Lajeado e a Seara de Três Passos. Além desses, o Ministério da Agricultura brasileiro suspendeu as vendas do abatedouro de frangos da Seara em Passo Fundo (RS) ao mercado chinês.